Andar de Bicicleta é Isso!

15

Viver em grandes centros urbanos como São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Salvador ou Porto Alegre, dificilmente nos livra de momentos de estresse profundo. Esse estresse é gerado pelas horas intermináveis no trânsito, o medo de assalto, roubo, sequestro, a luta pela permanência ou busca de emprego, filas, burocracia, corrupção, poluição, etc., etc., etc.

Andar de bicicleta pode devolver o prazer de viver em grandes centros. Há uma troca de energia que “recarrega” o indivíduo, para que ele possa continuar vivendo na cidade, enfrentando seus problemas e conflitos. O contato com seu ambiente, o prazer pelo desafio, pelo imprevisto, pela liberdade de não estar preso no trânsito são aspectos positivos que aliviam o estresse que acompanha o cotidiano das grandes metrópoles.

Usar a bicicleta como meio de transporte, tanto na metrópole como nas estradas ou trilhas, é ao mesmo tempo, desafiar, ousar, arriscar e, de certa forma, superar os limites do cotidiano e da rotina. O ser humano tem uma necessidade de superação. Precisamos nos sentir fortes e competentes, uma vez que a nossa sociedade atual exige isso de nós. A bicicleta por si só, favorece essas experiências.

Usar a bicicleta como meio de transporte é uma aventura. A cada pedalada, a cada percurso, a cada desafio superado…sempre a sensação de conquista, superação e satisfação.

Porém muitas pessoas têm medo de transitar de bicicleta pelas ruas e avenidas das grandes cidades. Acreditam que só podem andar protegidos por ciclovias, esquecendo que muitas vezes o maior problema do ciclista nas vias é o próprio ciclista. As ruas são dos veículos motorizados. Isso é uma realidade, com a qual nós ciclistas temos que conviver. Mas esse medo do trânsito pode ser superado, desde que se pedale com segurança e na companhia de pessoas confiáveis.

Quando o ciclista enfrenta o trânsito, além de fugir do estresse urbano e desafiar-se, experimenta uma estranha sensação de poder entrar em sintonia com o trânsito e o ambiente por onde pedala.

O ciclista urbano, como qualquer ciclista, lida com vários imprevistos. Mesmo com todos os problemas, quando alcança seu destino, tem uma sensação de euforia e bem-estar. Andar de bicicleta é isso!